domingo, 25 de janeiro de 2015

Da mudança


Tanto. Quando? Como? Porquê? Para quê? Talvez sejam irrelevantes as respostas. A vida corre e a mudança arrasta-nos, muitas vezes contra a nossa vontade. E deixamo-nos ir, nem sempre sabendo para onde.
Decidi encará-la não como uma contrariedade, mas como uma oportunidade. De conhecer coisas novas. De conhecer-me melhor. De sair de mim para ir ao encontro dos outros. De sair do meu "mundinho" para descobrir novos universos. Mesmo que eles não sejam mais do que um pequeno espaço no outro lado do mundo, onde começo a entender que o meu quase nada é o quase tudo de tanta gente. 
Que eu saiba abrir o meu coração aos desafios e à esperança de um pouco de paz.

1 comentário:

  1. desejo-te sorte e muita paz, do fundo do coração

    beijo doce em ti

    ResponderEliminar